Inspiração

Design Week São Paulo 2021

Outubro de 2021

Há quem diga que é verdade

“Uma viagem ao interior de uma caverna, tendo como fio condutor, a similaridade entre a alegoria de Platão e nossos tempos e as mídias sociais. 
Um caminho rumo a um mundo sem formas definidas, todas orgânicas e abstratas, todas vindas da terra e da pedra. 
O onírico e o lúdico como escapismo de um tempo grotesco. 
A caverna como metáfora do nosso próprio lar. Do nosso próprio ser, talvez. O que protege. O que traz conforto. 
Mas outras metáforas também. Outras memórias. 
Não são apenas sombras. 
A ilusão da tela é a mesma da sombra na caverna. 
A ilusão por realidade. Um outro critério de realidade. 
O oráculo como passagem de luz, como uma saída possível do mundo sensível, para um futuro impossível. 
Ao ir em direção à luz, levar junto com você a humanidade. 
Uma geometria espacial, no sentido de vir de outro planeta, amorfa, pela única razão do deslocamento do objeto e suas funcionalidades, práticas ou estéticas. 
Na busca dos artistas e designers, também optamos por pensamentos e formas abstratas, com discursos poderosos e realistas, quase surrealistas. 
Os olhos irão doer. Porque enxergar dói mesmo. 
A consciência intrínseca na própria existência do ser, apenas sendo. 
Uma experiência sensível e questionativa sobre nossos (outros) tempos.” 


Felipe Morozini

Diretor artístico e curador da instalação

Felipe Morozini é um artista paulistano, que vive há 20 anos no centro da cidade, pesquisando e sendo um agente ativo na transformação do espaço público.
Seu trabalho vai de grandes murais a pequenas poesias do cotidiano.
Formado em direito, usou a fotografia como possibilidade de novos diálogos. Já expôs seus trabalhos em diversas galerias e museus.
Atualmente trabalha junto a grandes marcas e o governo desenvolvendo projetos lúdicos e criativos que estimulam nossa sobrevivência.
A cidade e a natureza são seus pontos altos de inspiração e que permeiam todo seu trabalho.
@felipemorozini

 

Estudio Palma

Protótipo Luminária Ovo
Material: gesso, fibra de vidro, resina poliéster, lampada soquete, cabo e plug macho.
 

Palma é um estúdio co-fundado pela artista visual Cléo Dõbberthin e pelo arquiteto Lorenzo Lo Schiavo que busca explorar a intersecção entre design, arquitetura e arte.
@cleo.dobberthin @lorenzoloschiavo @palma.mmxx

 

Josephine Cho

Raiz
Material: arame e espuma.

Artista e diretora de arte.

@josephinecho_

 

Ian Diesendruck

Centopéias de Concreto
Material: concreto armado em molde perdido de isopor.

Pesquisando materiais, Ian busca entender maneiras diferentes de aplica-los. No caso dessa pesquisa com cimento, o designer apresenta uma coleção de esculturas funcionais limitadas.
#iandiesendruck

 

Nicole Tomazi + Sergio Cabral

Luminária Bio Galáctica
Material: crochet em fio de algodão cimento
Cadeira e Livreiro Grota
Material: malha metálica e cimento

Nicole Tomazi, Arquiteta formada pela PUCRS, é Mestre em Design com pesquisa em território e artesanato. Sergio Cabral é designer industrial com pós-graduação em Design de Interiores com ênfase em Cultura de Materiais, ambas formações pela FAAP.
A partir de maio de 2019 Nicole e Sergio decidiram unir suas habilidades para atuar como dupla no âmbito do design e arquitetura.
De características complementares, ele no diálogo com a matéria e ela no entendimento dos processos, têm na liberdade criativa um ponto de intersecção.
Atualmente desenvolvem projetos de arquitetura e de design experimental.
@osergiocabral @nicoletomazi

 

 

Camilla D'Anunziata

Luminária Pilares
Material: EPS, PVC, cimento, ferro, cold, clay, cola, tinta esmalte, lampada.

Camilla D'Anunziata tem uma abordagem caleidoscópica de sua prática mediando entre design, metafísica, artes visuais e explorando a maneira como estes campos descreve a realidade. Suas esculturas, objetos, cerâmica, videos surgem da combinação de diferentes linguagens que buscam compreender os símbolos como comunicação universal, assim como a ideia de multiverso existente em diferentes "presentes" da realidade segundo a visão quântica.
Camila também disponibilizou a luminária Oracle para a exposição. Confira na loja.
@danunziata

 

Humberto da Mata

Espelho Orgus
Material: cerâmica, vidro e papel machê estruturado com madeira.

Humberto da Mata é um estúdio de design localizado em São Paulo, Brasil.
Com foco na pesquisa de design com diversos materiais e técnicas, produz e desenvolve objetos em pequena escala de produção, com o auxílio de artesãos e pequenas indústrias locais.
@humbertodamata 

 

 

Silvia Jábali

Escultura sem título
Material: espuma PU, piche.


Silvia Jábali, formada em Arquitetura, nasceu em Ribeirão Preto e desde 2003 vive e trabalha em São Paulo.
Sua pesquisa mais recente conjuga superfícies do plano pictórico
e materialidades do espaço tridimensional, onde elementos
configuram-se de modo instintivo e fugaz, como em uma harmonia
dissonante. 
@silviajabali

 

Aujik

Projeção audiovisual

O artista japonês Aujik adiciona um novo sentido a ideia de selva de concreto com prédios como animais vivos.
@_aujik_

NEWSLETTER

Pesquise no nosso site

Carrinho de compras

Seu carrinho está vazio no momento.